O nosso conceito de saúde está na merda, saiba por quê

thumb

“Você não tem um convênio médico???”

Foi a reação assustada que meus colegas de trabalho tiveram quando eu disse que não pagava por um plano de saúde. Repentinamente me tornei um mendigo leproso!

Era um misto de pena com preocupação, pois qualquer problema que eu tivesse acabaria dependendo de um hospital público – o que é engraçado, pois as mesmas pessoas que acreditavam naquilo estavam bebendo refrigerantes, comendo porcarias e eram sedentárias.

De alguma forma, tornou-se preferível ter um bom hospital para cuidar do seu ataque cardíaco do que prevenir o ataque em si.

Meu objetivo não é estar certo nesta discussão. O que eu quero é começar um incêndio! E, para isto, vou iniciar algumas faíscas com uma série de pensamentos que podem mudar a sua vida.

Eu não estou certo – não sou médico nem farmacêutico – mas ainda assim sou um cara que quer mudanças.

Continue lendo por sua própria responsabilidade…

A segurança da saúde não existe

tumblr_nm5694wGE71qjsn9po1_400

Não é que eu nunca quis um plano de saúde. A verdade é que, por quase toda a minha vida, eu não tive condições de ter um convênio.

Sem uma “segurança” desse tipo, a solução foi tentar viver de uma forma saudável, bem longe de qualquer doença.

Na real, foi um privilégio passar por esta experiência, pois pude ver quão acomodado as pessoas ficam ao ter suas garantias.

É a diferença entre escalar com e sem equipamentos. Sabendo que uma corda vai te segurar, subir uma parede parece quase tão simples quanto subir uma escada. É só quando temos nossa vida em jogo que as precauções se tornam extremas.

Em 28 anos, eu nunca tive nenhum problema sério de saúde. Mesmo indo ao médico, meus gastos foram infinitas vezes menores do que se eu pagasse um plano mensal.

O que custa caro não é a saúde em si, mas a necessidade irracional por segurança que temos.

Já eu, confio nas decisões do destino. Acredito que iremos morrer quando for a hora de morrer e nada poderá garantir o contrário.

Mesmo que você pague uma fortuna para ter os melhores tratamentos, não existem garantias reais de nada. Um atropelamento, um raio ou uma jaca caindo na sua cabeça. Nada vai garantir que você continue vivendo.

Você verá que a filosofia é a mesma quando se trata de dinheiro. Aceitar que não existe segurança é sempre a melhor solução.

Prevenir acima de remediar

remediar

A culpa dos hospitais de má qualidade, sempre cheios, é realmente do governo?

A filosofia de saúde da nossa sociedade gira em torno da remediação. Qualquer problema é tratado com remédios e raríssimas vezes lidamos com as causas dos nossos problemas.

Um colega de trabalho sofria de gastrite, mas mesmo assim adiava as suas refeições por causa do trabalho ou por relapso. Ele sabia que bastava tomar um remédio para o seu problema ser “resolvido”, então continuava com os seus maus hábitos.

A indústria farmacêutica sabe bem disso e, assim, manipula a população para manter o nosso estilo de vida doentio.

Você sabia que a indústria dos remédios é uma das mais lucrativas do mundo? Conhecer melhor o que rola por trás dos panos pode ajudar a mudar as suas conclusões e é apenas uma pequena parte de toda a problemática:

  • Os remédios que tomamos trazem mais efeitos colaterais do que benefícios.
  • Seu desenvolvimento é, na maioria das vezes, feito graças às cobaias animais.
  • Antibióticos estão fazendo com que as bactérias fiquem mais poderosas.
  • Analgésicos diminuem a nossa aceitação da dor

Mas claro, remediar é importante nos momentos certos.

O ponto é: se houvesse mais investimento em prevenção e em uma saúde de verdade, teríamos hospitais menos cheios.

A culpa disto é dividida entre o governo, que não incentiva este tipo de mentalidade, e a própria população, que se tornou incapaz de tirar estas simples conclusões sozinha.

Deixe o corpo agir

agir

Temos uma concepção errada de que as doenças são causadas por bactérias e vírus.

Se você pensar bem, não é qualquer contato com um agente patológico que vai causar uma doença. É a combinação disto com a abertura imunológica para a doença.

Vou explicar melhor. Quando eu era sedentário, eu ficava resfriado e gripado muitas vezes por ano. Após começar as atividades físicas, minha saúde se tornou impecável e eu não tenho problemas há mais de um ano.

Os vírus não sumiram do ar. Eu ainda entrava em contato com milhões de seres malignos, só que eles não surtem efeito algum.

E não adianta usar sabonetes especiais e lavar sempre as suas mãos. Novamente é a ideia de segurança e remediação que está comandando este tipo de atitude.

Ao eliminarmos os elementos agressivos, como as bactérias, nosso corpo não gera suas resistências naturais para lidar com problemas futuros. Ao utilizar remédios, também estamos mimando nosso sistema imunológico para se fragilizar diante de novas doenças, o que nos torna cada vez mais dependente destas drogas.

O primeiro passo para uma vida saudável é acreditar que seu corpo é uma máquina perfeita. Deixe que ele lide com os problemas e interfira o mínimo o possível, mas claro, sempre com bom senso.

As causas metafísicas das doenças

metafisica

Todo problema de saúde possui uma causa que está ligada com a essência do ser humano.

Desde que me conheço por gente, tive constantes problemas com as dores de garganta. Ao mesmo tempo, também sempre fui tímido e não conseguia expressar minhas emoções.

Eu guardava muita coisa para mim. Elas ficavam entaladas na minha garganta e, por isso, geravam inflamações e outras doenças.

Quando uma energia não flui corretamente, ela gera um desequilíbrio na matéria.

Depois de começar a perceber estas relações, comecei a lidar com cada problema através de uma mudança nas minhas características. Me tornei mais expressivo e posso comemorar o fato de não ter mais dores de garganta.

Não é uma teoria mágica ou fantasiosa.

Nosso corpo funciona de uma forma bem clara. Se você se sente estressado, “carregando muitos fardos”, seus ombros ficarão rígidos pelo acúmulo energético e você provavelmente terá problemas na região das costas ou pescoço.

Quando ficamos ansiosos ou nervosos, a gastrite ataca. Fique em estado de alerta e seu intestino vai ficar preso. Comece a ficar incomodado com algo e você cria uma alergia.

Naturalmente nosso corpo lida com certas emoções e características em pontos específicos. Mesmo o nosso subconsciente pode causar um tropeção para que você machuque seu pé e pare de correr tanto na vida.

O corpo dá sinais de autoconhecimento e muitas doenças são gritos nos dizendo que devemos lidar com algo interno. Mas, novamente, siga o bom senso e não pense que tudo pode ser curado desta forma. Ela é ótima para prevenir, mas depois que o problema surge, é necessário tratar corretamente.

Alimentação de verdade

alimentacao

A maioria das pessoas acha natural que uma criança se alimente com bisnaguinhas e sucos de caixinha.

Mas existe uma diferença clara entre algo industrializado e algo natural. Uma batata é um alimento, enquanto que a batata da onda é um produto alimentício.

Nos preocupamos muito com dietas e o controle do nosso peso, quando o que importa realmente é que a nossa alimentação seja totalmente natural.

Mesmo a preocupação com carboidratos, gorduras e proteínas se torna secundária enquanto tivermos uma grande porcentagem de alimentos industriais em nossas mesas. E, para piorar, surgem ainda os alimentos transgênicos e os agrotóxicos.

Como viver de forma saudável nesse mundo tão errado?

A solução vem na forma de um movimento de agricultura familiar, também conhecido como hortelões urbanos. Através de pequenas hortas, jardins verticais e tetos verdes, estamos vivendo uma mudança de paradigma. O verde está voltando, mesmo nas grandes cidades: permacultura, agricultura familiar e locavorismo.

E se para você é trabalhoso demais plantar, o custo do alimento orgânico tende a diminuir com a popularização do movimento. Quanto mais demonstramos interesse pela alimentação saudável, mais as grandes empresas se verão obrigadas a mudar a sua abordagem.

Vale a pena conferir o canal Do Campo à Mesa para conhecer alguns dos absurdos que encontramos nas prateleiras e consumimos sem saber.

Como ser saudável

sersaudavel

O primeiro erro que as pessoas cometem é achar que a saúde é um ponto de chegada. “Eu estou saudável! Eu sou saudável”.

Não, não, meus jovens! A saúde é um caminho que deve ser trilhado e requer um progresso constante para que se mantenha.

O que importa não é alcançar um objetivo, mas sim se comprometer a ir melhorando seus hábitos gradativamente. As pessoas desanimam de uma vida sadia porque pensam que precisam de uma infinidade de hábitos para cumprir.

Mas você pode ser saudável apenas começando. Não tente abraçar o mundo. Evolua gradativamente e se quiser, siga alguns pontos que vou citar à seguir:

  • Agir é a melhor opção para a saúde – não dependa de medidas de segurança.
  • Não remedie, previna.
  • Aprenda a lidar com a dor e deixe o seu corpo agir.
  • Não deixe para depois. Trate tudo prontamente.
  • Tenha um bom equilíbrio físico, mental, emocional e espiritual.
  • Corrija seus defeitos e problemas.
  • Pratique atividades físicas – recomendo uma arte marcial.
  • Não fique muito tempo sentado.
  • Seja menos dependente do carro.
  • Tente se alimentar totalmente de alimentos naturais.
  • Se possível, consuma produtos orgânicos e integrais.
  • Tenha o hábito de se alongar.

O mais importante

amigos

A dica final e mais importante é também a mais simples: cerque-se de pessoas que buscam uma vida saudável.

É fácil manter sua alimentação se seus amigos não ficarem te atiçando com doces e porcarias. É fácil frequentar uma academia se tiver a companhia de grandes amigos.

Mais do que isso, venha fazer parte da comunidade TdV e conheça mais pessoas como você. Deixe seu comentário com sua visão sobre a questão da saúde e assine nossa newsletter para receber conteúdos exclusivos.